Como sua autoestima se revela?

Como sua autoestima se revela?

O que é que você quer ser e fazer? O que é que você quer vir a ser? O que é que te encanta em você mesma e que você quer com este teu encanto encantar aos outros?

Essas respostas estão apenas com cada um de nós. Os outros vão poder esperar um monte de coisas, podem gostar ou não gostar, mas isso não deve fazer diferença alguma para nós, pois só diz respeito ao indivíduo. É só você com você!

Se achar que a opinião do outro interfere na sua vida é porque a sua própria opinião está totalmente fragilizada. Então, tenha uma opinião firme e forte de quem você é e de suas capacidades – e se elas cabem sobre quem você é. Quando é assim, que cada um fale o que quiser, a opinião do outro não pode abalar as estruturas que você tem sobre a sua própria opinião. Quando isso acontece não se deve lamentar, pelo contrário, é o momento de você parar, olhar pra si e se questionar…

Quem sou?

O que faço?

Como é que que eu me banco?

Estou me achando muito menos do que poderia ser?

O que é que eu posso fazer?

Se você não tem uma baixa autoestima… o que você vai fazer daqui para frente?

Agora, se você se se acha uma pessoa com baixa autoestima, o exercício é:

Se olhar no espelho, cara a cara, olho no olho, e simplesmente ver quem você é. Mire-se por alguns e pergunte-se

Quem é você?

O que que você tem feito na sua vida e como ela está?

Ao ir obtendo as respostas, questione-se se isto é agradável ou desagradável para você. Dependendo da opinião que você tenha sobre si mesmo, vai ver um exagero com o real porque a realidade é mais forte e verdadeira. Junte-a isso os sonhos, não apenas de coisas a conquistarmos fora, mas também aquele sonho do que queremos ser de melhor de agora em diante, como quer se lembrado ou o que quer deixar de legado ao mundo.

Quais são as conquistas que você quer angariar na sua alma?  Qual seu sonho de autoconhecimento e autodesenvolvimento? Ao olhar para esse sonho pode parecer exagerado, mas ele fica num patamar e você está na realidade, agindo com o esforço de atingir este sonho para você e não para os outros. Assim, quando você voltar a se olhar no espelho poderá dizer “eu consegui, estou no caminho”, mesmo que haja críticas, é isso que dá sentido à vida e se torna num reconhecimento de sua estima.

Ter sonhos e planejar o alcance dele permite gostar mais de si próprio e se transforma num combustível para a vida.

Teve algum insight? Tem alguma dúvida? Comente aqui embaixo!!

Responder