Separação: como entender esse momento de ruptura

Separação: como entender esse momento de ruptura

Apesar de mais comum no mundo atual, falar sobre separação causa medos e dúvidas na grande maioria das pessoas. Vivemos em uma sociedade em que há dificuldades em se separar de algo para iniciar uma outra coisa.

Essas duas coisas formam um ciclo inevitável… quando há separação, na sequência vem uma coisa nova, que pode ter sido planejada ou não. Essa fase vem acompanhada de uma dor, que às vezes nos coloca em um caminho muito tortuoso.

Querendo ou não, estamos falando aqui do tal do apego… Nós somos pessoas naturalmente apegadas – não importa a que, apenas sabe-se que quando gostamos de alguma coisa, grudamos naquela coisa. Sendo assim, qualquer situação, que assinala  que chegou a hora de se separar porque já não está sendo bom como antes ou porque já acabou o tempo, assusta. É como se gritássemos “Nãaaaaooooo, eu quero continuar!!!” e esse continuar começa a causar dor porque se estica algo que está no fim do ciclo.

A partir do momento em que esticamos algo, outros problemas surgem, mas mesmo assim se quer prolongar tal situação porque não se quer abster de nada, portanto, junto ao apego em o ‘querer sempre tudo’. Veja que há um ‘não querer se separar’ para ‘obter outras coisas’.

Aí você me pergunta: Mas, por que é que se temos que separar de algo para obter uma outra coisa que queremos?

Porque assim nós vamos conseguir ter muito na vida, mas não ter tudo ao mesmo tempo –  e nós queremos ter tudo ao mesmo tempo.

Quando falamos em separação, vem à mente a ruptura de um casamento, mas não é só um casal que se separa… os filhos também se separam dos pais, os colegas de escola também se separam por inúmeros motivos, ao trocar de emprego também há uma separação, e muitos outros fatores que se você for observando no dia a dia vai notar que se tratar de um ciclo da vida a que devemos ficar atentos porque ocorrem por vontade própria ou porque é o curso natural da vida.

A nossa vida é recheada de início, meio e fim. E em cada fim você precisa se separar de todo um ciclo para iniciar um novo. Entenda a separação como finalização de algo, para te dar força para iniciar uma coisa nova e olhar para isso que você está finalizando, afirmando a sim mesmo que “agora não preciso mais viver isso eu vou viver com uma outra coisa’. A compreensão desta etapa é uma libertação de emoções e um reconhecimento de tudo o que ser viveu de bom.

Afirmo a vocês que é de uma imensa sabedoria quando a gente consegue perceber os ciclos da vida: saiba quando iniciar e finalizar algo em sua vida, sem dor e sofrimento, mas com amor e compreensão.

Falar em separação envolve todos os setores de nossa vida – casamento, família, trabalho, amizades…. É também reconhecer tudo o que se viveu de bom!

As coisas boas que se viveu em tudo deve ser reconhecido para dar um acalento e força para seguir em frente.

Mas, ao olhar pra trás há muito a agradecer. Veja o quanto já foi bom tudo que vocês já viveram e o quanto foi útil tudo isso. Ver por este prisma possibilita a essa pessoa se lançar para um novo caminho.

Teve algum insight? Tem alguma dúvida? Comente aqui embaixo!!

Responder